MEDICAÇÕES PARA SOFRIMENTO EMOCIONAL: SAIBA OS TIPOS E PARA QUAIS CASOS.

Atualizado: Ago 19

Muita gente tem dificuldade em aceitar o uso de medicações quando falamos de questões emocionais. Fato é que existem uma gama de remédios que podem ser indicados para amenizar os sintomas que causam angústia ou sofrimento psíquico.


A depressão e outras doenças psíquicas podem te várias causas e fatores associados ao seu desenvolvimento, entre elas, destacam-se o luto e perdas, abuso sexual, relações familiares fragilizadas, uso e abuso de drogas, separações entre outros.


Geralmente as pessoas buscam o médico Psiquiatra no calor de suas emoções, ou seja, buscam por que não encontraram outras saídas para se livrarem do sofrimento que muitas vezes se torna insuportável. Em alguns casos, os médicos fazem uma receita e a pessoa sai do consultório sem entender o motivo pelo qual está utilizando a medicação. E lá se vai um bom tempo fazendo uso do remédio, muitas vezes com pouco ou nenhum resultado.


Sabemos que a medicação ajuda, mas não resolve os problemas que causam o sofrimento psíquico, pois os sintomas vão além do uso de um comprimido, a dor não é física, a dor é na alma e ainda não descobriram uma fórmula mágica para resolver os conflitos internos.


Se conhecer é o melhor a fazer quando se trata de nós mesmos. Apesar do médico estudar os sintomas que lhe causam sofrimento você é um ser único, com vivências e experiências originais, por isso, só descobrirá de onde vêm essa dor a partir do olhar para dentro de si mesmo(a). Assim o profissional de Psicologia atua. Fazendo com que você entenda os fatores que te causam dor.


Mas então quais são os medicamentos mais comuns? Como posso ter uma ideia se esta medicação está me ajudando?


Abaixo apresento alguns medicamentos e quais as suas principais indicações. Não quero com isso limitar essas medicações, por isso, converse com o seu médico para saber porque ele indicou esta substância para você, assim você poderá saber se está fazendo algum efeito e caso os resultados não sejam os esperados você poderá retornar ao médico.


Antidepressivos:


Este tipo de medicação age no SNC - Sistema Nervoso Central, através do aumento dos neurotransmissores (Serotonina, Noradrelina e/ou Dopamina), estes atuam em nosso organismos e são responsáveis pela sensação de bem estar.


Podem ser indicados para o tratamento da depressão, ansiedade, síndrome do pânico, fobia social, TOC entre outros.


Os mais indicados são: Fluoxetina, Sertralina, Escitalopram, Citalopram, Venlafaxina, Desvenlafaxina, Amitriptilina entre outros.


Ansiolíticos:


Os ansiolíticos são indicados para amenizar as crises de ansiedade e/ou tensão, eles agem como calmantes e são funcionais somente em momentos de crise.


Podem ser indicados para Pânico, Transtorno de Ansiedade Generalizada, Fobias entre outros.


Os mais indicados são: Clonazepam (Rivotril), Diazepan, Alprazolam e Bromazepam.


Estabilizadores de Humor:


Os estabilizadores de humor são indicados para o controle e variações do humor, geralmente em casos de Transtorno Bipolar e fases maníacas (euforia) de doenças mentais.


Indicações comuns são: Transtorno Afetivo Bipolar e Hipomania.


Os indicados são: Carbamazepina, Lítio e o Depakene (Valproato).


Antipsicóticos:


Estes medicamentos são indicados para evitar as crises psicóticas, ou seja, alucinações ou delírios.


São indicados principalmente para casos de esquizofrenia e suas ramificações.


Os mais indicados são: Risperidona, Haloperidol, Olanzapina, Quetiapina e Clozapina.



LEMBRE-SE: NUNCA PARE DE USAR UMA MEDICAÇÃO POR CONTA PRÓPRIA. PROCURE UM MÉDICO.



Psicólogo responsável:

William Lino Felis Crp: 06/140742



https://www.realitypsicologia.com.br/psicologos-orientacoes








484 visualizações