Transtorno Fóbico Ansioso

Uma fobia é um tipo de transtorno de ansiedade que faz com que um indivíduo experimente um medo extremo e irracional sobre uma situação especifica.





Fobia


A fobia é uma reação de medo excessiva e irracional. Um dos sintomas emocionais mais comuns em quadros de transtorno fóbico é um profundo sentimento de pavor ou pânico quando o individuo entra em contato com a fonte do seu medo ou premeditar o contato com esse medo. O medo pode ser de algum lugar, situação ou objeto. Ao contrário dos transtornos gerais de ansiedade, a fobia geralmente está ligada a algo específico. As pessoas com fobias geralmente percebem que seu medo é irracional, mas não conseguem fazer nada a respeito. Tais medos podem interferir no trabalho, na escola e nos relacionamentos pessoais.



Sintomas


O sintoma mais comum e incapacitante de uma fobia é um ataque de pânico. Características de um ataque de pânico incluem: batimento do coração acelerado, falta de ar, discurso rápido ou incapacidade de falar, boca seca, náusea, pressão arterial elevada, tremores corporais, dor no peito ou aperto, uma sensação de asfixia, tontura, transpiração intensa, uma sensação de desgraça iminente No entanto, uma pessoa com fobia não precisa ter ataques de pânico para um diagnóstico preciso. Apesar dos sintomas de Panico companhar intimamente a fobia ele acontece secundariamente.





Fatores de risco

Esses fatores podem aumentar seu risco de desenvolver fobias específicas:

  • Sua idade. Fobias específicas podem aparecer pela primeira vez na infância, geralmente aos 10 anos, mas podem ocorrer mais tarde na vida.

  • Se alguém da família tem uma fobia específica ou outra complicação ansiosa, é mais provável que outros membros ou pessoas próximas possam desenvolver. Isso pode ser uma tendência herdada, ou as crianças podem aprender fobias específicas observando a reação fóbica de um membro da família a um objeto ou situação.

  • Seu risco pode aumentar se o individuo for mais sensível, mais inibido ou mais negativo do que a normal.

  • Experimentar um evento traumático assustador, como ficar preso em um elevador ou atacado por um animal, pode desencadear o desenvolvimento de uma fobia específica.

  • Internalizar experiências negativas tendo acesso a informações ou vivencias estressantes, como acidentes de avião, mortes por doença, etc. Pode levar ao desenvolvimento de uma fobia específica.



Categorias de Fobias


De acordo com o DSM, fobias específicas geralmente se enquadram em cinco categorias gerais:

  • Medos relacionados a animais (aranhas, cães, insetos)

  • Medos relacionados ao ambiente natural (alturas, trovões, trevas)

  • Medos relacionados a sangue, lesões ou problemas médicos (injeções, ossos quebrados, quedas)

  • Medos relacionados a situações específicas (voar,exposição publica, andar de elevador, dirigir)

  • Outros (asfixia, barulhos altos, afogamento)




Essas categorias abrangem um número infinito de objetos e situações específicas. Não existe uma lista oficial de fobias além do que é descrito no DSM; portanto, clínicos e pesquisadores criam nomes para eles conforme a necessidade.


Tratamento para fobia


As fobias são tratadas com uma combinação de psicoterapia e medicamentos. Se você estiver interessado em encontrar tratamento para sua fobia, marque uma consulta com um psicólogo ou profissional de saúde mental qualificado. Este tratamento ajuda a mudar seus pensamentos e sentimentos sobre o objeto ou situação, para que você possa aprender a controlar suas reações. O objetivo é melhorar sua qualidade de vida para que você não fique mais prejudicado ou angustiado pelo medo. A Psicoterapia pode ser intimidadora à primeira vista. Esse processo é realizado com a ajuda de um profissional de saúde mental qualificado, que sabe como orientá-lo contribuindo para do aumento dos níveis de enfrentamento a questões chaves que provocam o problema. Um psiquiatra pode recomendar certos medicamentos para reduzir a ansiedade diminuindo os sintomas para auxiliar o processo terapêutico. Embora esses medicamentos não sejam exatamente para cura do transtorno, podem a ajudar a tornar os sintomas menos angustiantes. Medicamentos que podem ajudar a reduzir sentimentos desconfortáveis ​​de ansiedade, medo e pânico incluem betabloqueadores e benzodiazepínicos.



Psicólogo responsável: William Lino Felis Crp: 06/140742


https://www.realitypsicologia.com.br/psicologos-orientacoes


14 visualizações